sábado, 26 de dezembro de 2009

A colcha de retalhos chamada Avatar

Boa tarde!


Não lembro quando foi a primeira vez em que ouvi falar de Avatar, lembro que ao ver o nome "James Cameron" vinculado ao projeto já comecei a contar os dias para ver o filme. Desde o dia em que Cameron ganhou seus 11 Oscar por Titanic o mundo espera pelo seu próximo filme e mais de 10 anos se passaram entre um e outro.

Neste último dia 18 de dezembro finalmente chegou aos cinemas a aposta mais ambiciosa do cinema dos últimos anos, mais de 500 milhões de dólares foram gastos na produção de Avatar. Ontem, com atraso de uma semana, fui ver o filme...
Sinopse: Jake é um ex-fuzileiro paralitico cujo irmão gêmeo participava de um programa chamado Avatar no distante lua chamada Pandora, povoada por uma raça chamada Na´vi. A missão de Jake é se infiltrar neste povo e descobrir como eles vivem e achar uma forma de convence-los a mudar de local, pois embaixo de onde eles vivem existe um enorme depósito de uma substância que vale bilhões de dólares. No entanto Jake se apaixona pelo povo e por uma habitante em especial, ficando em dúvida de qual lado deve ficar.

O filme: Matrix, Alien e todas as hisórias de amor possiveis e imagináveis. Avatar não é original e nem de longe um clássico da ficção cientifica, muito menos do cinema como um todo, nem os efeitos especiais, alardeados como inovadores, são tão incríveis assim. Avatar ficará marcado apenas como o filme (por enquanto) mais caro da história.
Explico o motivo da comparação a colcha de retalhos: O filme é formado por diversas histórias já contadas, só que de forma diferente. A questão da mudança de corpos pode ser confundida com a mudança de realidades de Matrix. Os robôs gigantes controlados por seres humanos já foram vistos em Alien e também em Matrix e ahistória de alguém que finge ser outra pessoa e se apaixona e muda de lado é muito mais do que batida...

O roteiro é realmente o ponto mais fraco da história e isso não ajudou os atores a criarem personagem marcantes e ou cativantes, todos eles passam e não ficaram marcados como outros personagens do próprio Cameron (O exterminador, o casal de True Lies e até mesmo Jack e Rose). As atuações são todas medianas.
A trilha sonora não ajuda, além de parecer muito com Titanic (inclusive a canção tema). Os momentos que deveriam ser tensos e emocionantem perdem a sua força. A edição é normal, sem grande iventividade.

A direção de Cameron foi competente, apesar dos furos citados acima, Avatar é um filme gigantesco extremamente detalhado e com um visual rico, o que com certeza deu um trabalho enorme para fazer funcionar.

Os efeitos especiais são muito, muito bons, mas não inovadores, pelo menos não para mim. O que vi lá, já vi em outros filmes. Claro, está tudo muito realista, nada diferente de King Kong ou Transformers. Esperava um filme em que eu não soubesse para que canto da tela olhar, como medo de perder algum detalhe e foi isso que encontrei.
Recomendação: Pode ir assistir sem medo é um bom filme e merece ser visto no cinema.

domingo, 29 de novembro de 2009

Mini-crítica: 2012

Boa tarde!
Está é a primeira mini-crítica do blog (e espero a única...) faço isso por um único motivo: Não existem tantas formas de se descrever o quanto o filme 2012 é ruim. Nunca, eu repito, nunca eu literalmente dormi numa sala de cinema, e já fui várias vezes ao projeto Noitão do HSBC Belas artes, onde se assiste três filmes seguidos durante a madrugada.


2012 conseguiu superar todas as minhas já baixas expectativas que eu tinha a respeito do filme. Não existe um roteiro bem escrito, não existem personagens cativantes, não existe nada que emocione ou que crie qualquer tipo de simpátia pelo filme.


Efeitos especiais? Existe e aos montes e são extraordinários, contudo, o péssimo roteiro detonou com qualquer possibilidade de fazer com que esses efeitos torne o filme ao menos um bom entretenimento. Roland Emerich criou a pior "obra" de sua já abalada filmografia.
Nota: 0
Recomendação: Espere passar na TV aberta...

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cinema: Deixa ela entrar

Boa noite!

Nos dias de febre "Crepúsculo/Lua Nova" decidi ser o diferente (e atrasado) e assistir outro filme de vampiros, "Deixa ela entrar". Durante minhas visitas aos blogs parceiros em algum momento eu comentei que DETESTEI o primeiro "Crepúsculo" e aproveito esta oportunidade para reafirmar: DETESTEI O FILME! Parado, chato, sem emoção, péssimas atuações...só o que salva (pouco) é a trilha sonora. Ainda não criei coragem para assistir o segundo filme (Algumas pessoas que viram me desanimaram mais ainda...) e depois de ver "Deixa ela entrar" acho que os vampiros ainda tem chance no cinema...

Sinopse: Oskar é um garoto de 12 anos cansado de ser usado como saco de pancadas na escola e por isso treina todos os dias com uma faca para se vingar de seus colegas. Eli, é uma garota de 12 anos, que acaba de se mudar para o mesmo prédio onde Oskar mora, e os dois ficam amigos. Com o tempo Oskar descobre que na verdade Eli é uma vampira.

O filme: O primeiro ponto que me chamou atenção foi a forma como fui enganado logo de cara. Ao introduzir o personagem Oskar é mostrado um garoto loiro com a pele extremamente branca e "brincando" de matar alguém com uma faca, de cara pensei ser ele era o vampiro e me enganei totalmente.

"Deixa ela entrar" é um filme simples e por isso se torna ótimo. Não tem o objetivo de ser um novo Crepúsculo e nem de conquistar as massas. O filme é mais honesto com relação ao que o vampiro realmente é, ou seja, um bebedor de sangue, e o que não falta no filme é sangue! As cenas que envolvem os ataques foram feitas sem muitos efeitos especiais, muitas vezes se aproveitando da escuridão das cenas.

As atuações dos dois personagens centrais é muito boa, com certo destaque para o ator que interpreta Oskar. A garota que faz Eli traz uma personagem sem muitas expressões...não sei se era esse o objetivo do diretor contudo...
A trilha sonora é passa despercebida durante todo o filme. A fotografia é muito boa, sabendo se aproveitar das cenas escuras sem deixar que o espectador fique sem ver o que está acontecendo.

Já esta em produção uma refilmagem americana...essa sim tenho certeza que tem o objetivo de ser um novo Crepúsculo...

Filmow: http://filmow.com/filme/4785/deixa-ela-entrar/

Nota: 7,5
Recomendação: Com certeza vale mais a pena ver esse do que Lua Nova...mas se não conseguir ver assista (500) dias com ela...rssrrs

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Lançamento do site da animação "As aventuras do avião Vermelho"

Boa noite!


Recebi por e-mail hoje a divulgação do lançamento do site de uma animação brasileira! Como o mercado de animações em nosso pais ainda é escasso e muitas vezes sem qualidade narrativa, resolvi dar uma mãozinha na divulgação deste que parece ser boa tentativa de mudar esse cenário.


O longa metragem de animação gaúcho “As Aventuras do Avião Vermelho”, de Frederico Pinto e José Maia está previsto para ser lançado em 2011, sendo uma produção da Armazém de Imagens e Okna Produções. O longa combina a tradicional técnica do desenho animado 2D produzido em papel , com as possibilidades de movimentação espacial da animação digital 3D. No elenco estão atores consagrados, como Lázaro Ramos , Fernando Alves Pinto, Wandi Doratiotto, Zezeh Barbosa e Sérgio Lulkin, que gravaram nos últimos meses as vozes dos personagens Chocolate , Lunar, Ursinho, Josefina e Pai, respectivamente.


“As Aventuras do Avião Vermelho” é um filme para o público infantil, baseado no livro de Erico Verissimo, escrito em 1936. A trama apresenta a história de Fernandinho, um menino de 8 anos, que perdeu a mãe há pouco tempo, tornando-se um garoto solitário, sem amigos e com problemas de relacionamento com o pai e na escola. Sem saber como lidar com a situação, o pai tenta conquistá-lo com presentes. Nada funciona até que ele dá para o filho um livro de sua infância. Encantado com a história, Fernandinho decide que precisa de um avião para salvar o Capitão Tormenta – aviador personagem do livro, que está preso no Kamchatka. A bordo do Avião Vermelho e junto com seus brinquedos favoritos, Ursinho e Chocolate, que ganham a vida com sua imaginação, Fernandinho visita lugares inusitados, como a Lua e o fundo do mar, e percorre diferentes territórios – África, China, Índia, Rússia. Ao longo dessa jornada, ele descobre o prazer da leitura, a importância de ter amigos e o amor do pai.


Por meio da página http://www.aviaovermelho.com.br/ é possível encontrar todas as novidades, atualizadas semanalmente. Os internautas podem acessar um blog interativo, imagens, vídeos e acompanhar os processos de produção, como a evolução da animação e gravação das vozes. O site disponibiliza ainda as sinopses, fichas técnicas do elenco e equipe, releases para imprensa, contatos, entre outras informações.


Veja abaixo uma imagem da animação:

Fica ai a dica...

Abraços


domingo, 15 de novembro de 2009

Que seja eterno enquanto dure este amor...

Boa tarde!


Não sou fã de comédias românticas...a falta de originalidade me desmotiva a assistir no cinema. Claro, sempre existem ótimas excessões, como "O Brilho Eterno de uma mente sem Lembranças" e boas como "Separados pelo casamento". Ontem assisti (500) dias com ela...
Sinopse: Quando Tom(Joseph Gordon-Levitt), azarado escritor de cartões comemorativos e românticos sem esperanças, fica sem rumo depois de levar um fora da namorada Summer (Zooey Deschanel), ele volta a vários momentos dos 500 dias que passaram juntos para tentar entender o que deu errado. Suas reflexões acabam levando-o a redescobrir suas verdadeiras paixões na vida.

O filme: Como disse, não sou muito fã de comédia romântica, mas o trailer e Zooey Deschanel me convenceram a ver este e tenho que assumir: Sai extremamente surpreendido com o que vi.

É uma belissíma história de amor, mostrando todos os passos que existem no relacionamento, desde quanto os dois se conhecem, passando pelo medo de se declarar, o amor em si e o (quem sabe) final do romance...ok isso existe em qualquer comédia romântica que exista e é ai que entra a originalidade do roteiro aliada com a edição do filme.
O roteiro soube juntar bons momentos divertidos e dramáticos e ajudou a edição a fugir dos maiores clichês das comédias românticas, entregando um final diferente e também uma ótima mensagem aqueles que sofrem com as desilusões do amor.
A edição mostra o relacionamento dos dois em uma ordem não linear, indo e voltando no tempo mostrando que algo que foi motivo de risadas e felicidades para eles no dia 30 por exemplo, não surtiria o mesmo efeito no dia 150.

O casal de protagonistas tem uma ótima quimica e conseguem fazer o espectador se envolver com a história. Zooey, apesar de adora-la, não é uma atriz excepcional, ela é básica e exatamente por isso chama atenção. Já Joseph Gordon, que me lembro de ter visto pelo útlima vez em "10 coisas que eu odeio em você" (outra boa comédia romântica), mostrou que cresceu tanto no físico como no talento (a cena do musical é hilária!).
A trilha sonora é um atrativo a parte com a presença da banda The Smiths, Feist, Regina Spektor, The Pixies e até Patrick Swayze!
Marc Webb, vindo do mercado de videoclipes, conseguiu estrear no cinema com o pé direito, entregando uma obra simples e emotiva que ensina a aproveitar o amor enquanto ele durar e estar preparado para recebe-lo de braços abertos quando aparecer novamente.
Nota: 8,5
Recomendação: Apenas assista e sinta o filme, deixe ele mexer com você.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

O glorioso Bastardos Inglórios...

Boa noite!
Como puderam ver pelo titulo do post, acabo de assistir Bastardos Inglórios, o novo filme do diretor Quentin Tarantino.

Esta será uma critica diferente das que geralmente escrevo. Não vou analisar roteiros, atuações ou trilha sonora. Acabo de chegar do cinema e vim direto ao computador para escrever, enquanto ainda está tudo fresco em minha mente e em meus sentidos.

Lembro-me a primeira vez que assisti um filme do Tarantino, foi obviamente Pulp Fiction, obra que 10 entre 10 cinéfilos indicam como obrigatória ser assistida. Lembro ter ficado alucinado com a linha narrativa, os diálogos e os momentos cômicos, que em sua maioria de tão dramáticos não deveriam ser engraçados. Uma realidade hiper fantástica, com personagens tão singulares que ao mesmo tempo são tão críveis e tão inácreditáveis de estarem todos dentro do mesmo contexto. Me apaioxonei por Tarantino logo que vi seu nome nos créditos finais.

Logo depois li sobre a produção de Kill Bill e logo que o filme lançou fui sozinho (Nenhum dos meus amigos se interessou pela história) ao cinema assistir e confirmei a minha paixão. Novamente a mesma realidade hiper fantástica, os mesmos personagens, as mesmas singularidades e novos fatos supreendentemente novos: O banho de sangue, a sequência em animação e principalmente a divisão em duas partes, partes essas que de tão diferentes nem pareciam ser a mesma história.
Sai do cinema e comprei Cães de Aluguel e Jackie Brown e confesso meu pecado: Os dois ficaram esquecidos por muito tempo na minha prateleira de DVDs e meu maior arrependimento é ter demorando tanto para vê-los e confirmar ainda mais a minha devoção pelos personagens e pelas histórias criadas por Tarantino.

Eis que me surge o 1º trailer de Bastardos Inglórios, filme que já tinha lido a respeito muitos e muitos anos atrás e que eu achava que nunca seria feito. Lembro de ter postado sobre o trailer no meu twitter e de lá surgiu a idéia: "Acho que deveria fazer um blog...Poderia até criar um tipo de especial sobre o Tarantino semanas antes de assistir Bastardos Inglórios..."

Pois é amigos, graças ao Tarantino escrevo aqui hoje: Foram seus filmes que ajudaram em muito a criar a paixão do cinema em mim.

Acho que depois de escrever tudo isso nem preciso comentar sobre o filme que motivou escrever tudo isso. Posso apenas dizer que ao fechar meus olhos ainda vejo as cenas, os jogos de camera, a música em meus ouvidos e (não posso deixar de comentar) a melhor atuação de Brad Pitt que eu já vi.

Oscar, Bafta, Leão de ouro, Quiquito e etc...nada, nenhum desses prêmios se compara a nos fazer lembrar o motivo de gostar de cinema, e foi isso que o filme de hoje me fez: Lembrar de como gosto de cinema.
Sem notas e sem recomendações...apenas assistam e sintam.

Até mais.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O Blog a favor de Larry Flynt

Boa noite!

Continuando o meu vicio em comprar DVD´s essa semana eu comprei "O Povo contra Larry Flynt", um filme que tinha assistido alguns vários anos atrás...

Sinopse: O filme narra a história real do criador da revista Hustler, mostrando seus primeiros negócios, os primeiros passos na criação da revista e toda a polêmica que criou nos Estados Unidos, sendo processado diversas vezes pela direita religiosa e o atentado sofrido que causou a paralisia das suas pernas.
O filme: Fantástico? Sim...não lembrava o quanto o filme é bom e até mesmo criei uma certa simpatia pela antipática Courtney Love que nos brinda uma atuação inspiradissíma (Embora por vezes eu pense que ela estava mais sendo ela mesma...).

O roteiro do filme é simples e direto, sabendo dar importância ao que merece e indo direto ao ponto que o espectador gosta: POLÊMICA. O filme detalha muito bem as maiores da biografia do personagem, mostrando os dois lados da moeda, tanto a visão do excêntrico Larry Flynt como das pessoas que o odeiam.

O maior destaque no elenco é Woody Harrelson que da vida ao personagem principal, atuação que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de melhor ator. Completando o elenco esta Edward Norton, perfeito como sempre.

A trilha sonora é de Thomas Newman, apresentando neste um trabalho mediano e inferior aos seus mais recentes.

O filme é dirigido por Miles Forman, vencedor do Oscar duas vezes, por Amadeus e Um estranho no Ninho.

Nota: 9,5
Recomendação: Encontrei o filme na Livraria Cultura por R$ 19,90...você ainda não comprou o seu por quê?

domingo, 18 de outubro de 2009

Nick & Norah: Uma noite de amor e música

Boa noite!
Depois de um bom tempo sem comentar filmes cá estou eu de volta e prometo tentar manter a regularidade nos posts!

Uns dias atrás comprei o DVD do filme Nick & Norah: Uma noite de amor e música e me surpreendi:

Sinopse: Ele, Nick (Michael Cera), acabou de terminar um "longo" relacionamento e ainda esta apaixonado pela ex e grava diversos CDs para ela. A ex, qua já o superou, joga todos os CDs fora e ela, Norah (Kat Dennmings) os pega do lixo e se apaixona por Nick sem nem conhece-lo. Depois de um encontro ao acaso os dois embarcam numa noite cheia de surpresas em busca da apresentação secreta de uma lendária banda de rock.
O filme: Conheci o filme por acaso num dia que entrei no youtube e o trailer estava na página principal. Me apaixonei na hora. Não foi uma supresa quando o filme não estreou nos cinemas brasileiros, mas foi uma agradavel surpresa quando li que seria lançado em DVD e melhor ainda quando sem querer encontrei ele em uma loja.

Ok...o filme não é excelente nem nada mas é divertido o tempo todo e tem uma ótima trilha sonora. Michael Cera prova mais uma vez que é ator de um personagem só, seu Nick pode ser substituido facilmente por seus personagens em Superbad e Juno, e isso não é ruím!

O restante do elenco, formado de pessoas que eu nunca tinha visto, não surpreende, são atuações na medida para que o filme seja bom, um destaque para a amiga bêbada e a cena do vômito com chiclete no banheiro...aliás, sem soltar um spoiler, mas uma dica: Fique de olho no chiclete...

Nota: 7,5
Recomendação: Alugue ou compre, faça uma pipoca e junte a galera pra assistir.

Até mais!

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Lançamento "Almanaque do Cinema Omelete"

Boa noite!

Essa eu não podia deixar de falar por aqui...hoje, dia 07/10 chega as livrarias o Almanaque do Cinema Omelete.

Nas 320 páginas (48 coloridas) do volume, é discutida a história da sétima arte, como e onde tudo começou; os mais importantes filmes, diretores, atores e atrizes; os personagens mais importantes; as bizarrices e as curiosidades; os festivais mais falados e aclamados do mundo; as bilheterias, os maiores orçamentos e as maiores arrecadações. Escrita por Érico Borgo, Marcelo Forlani e Marcelo Hessel, a publicação ficou a cargo da Ediouro em parceria com o site Omelete.

O lançamento com noite de autógrafos com os autores acontece dia 19 de outubro na Fnac Paulista - Av. Paulista, 901 - a partir das 19 horas com coquetel (veja o convite abaixo, na galeria).

Vocês podem conferir a capa do livro no destaque de imagem da semana ao lado e abaixo o convite para o lançamento:

Eu estarei por lá para garantir o meu exemplar autografado...Encontro vocês lá!

Até mais!

Oficina de Critica Cinematográfica do CineEsquemaNovo 2009

Segue a dica para quem mora em Porto Alegre:

Estão abertas até o dia 11 de outubro as inscrições, GRATUITAS, para a Oficina de Crítica Cinematográfica do CineEsquemaNovo 2009 – Festival de Cinema de Porto Alegre (CEN), que neste ano será ministrada pelo jornalista Daniel Feix. Os participantes têm a responsabilidade de escolher o longa-metragem que receberá o Prêmio da Nova Crítica. Os encontros ocorrem de 20 a 24 de outubro, das 14h30 às 16h30, na Sala Multiuso do Santander Cultural e no Cine Bancários.

Para participar, é necessário assistir aos quatro filmes da Mostra de Longas-Metragens, além de acompanhar os encontros. Os interessados devem encaminhar duas resenhas de filmes (um estrangeiro e outro brasileiro), através de arquivos ou links, para o e-mail
oficinas@cineesquemanovo.org. A lista com os selecionados para as oficinas será publicada no site do festival (www.cineesquemanovo.org) no dia 13 de outubro. Mais informações podem ser obtidas pelos fone: (51) 3207 8463 e (51) 9108.7621.

Sobre o festival:
A sexta edição do CineEsquemaNovo – Festival de Cinema de Cinema de Porto Alegre ocorre de 17 a 24 de outubro, na Sala P.F. Gastal da Usina do Gasômetro, no Cine Santander (Santander Cultural) e no Cine Bancários. Toda a programação é gratuita e contempla mostras de curtas, médias e longas-metragens, bem como a mostra de filmes feitos por estudantes, debates, seminários e outras programações paralelas. O CineEsquemaNovo – Festival de Cinema de Porto Alegre (CEN) é organizado por Alisson Avila, Gustavo Spolidoro, Jaqueline Beltrame, Morgana Rissinger e Ramiro Azevedo.

Pipocando sobre o retorno ao blog...

Boa noite!
Um mês depois voltei a postar por aqui! Setembro foi um mês complicado...mudanças no trabalho e tanta coisa pra fazer em casa que o blog e minha vida online acabaram ficando paradas por um tempo... Mas as férias acabaram! A partir de hoje volto a postar por aqui!
Gostaria de agradecer alguns selos que recebi nesse tempo e informar que por total falta de tempo não irei posta-los...agradeço muito, no entanto todo o processo de repasse (alguns pedem até 15 blogs!) é muito trabalhoso e como ainda estou com o tempo limitado, prefiro utiliza-lo postando coisas sobre cinema...
Volto ainda hoje com alguns vários posts de informações que ficaram acumuladas...
Obrigado e até a próxima!

domingo, 6 de setembro de 2009

O normal filme Os Normais 2...

Boa noite!

Hoje fui ver o filme: Os normais 2: A noite mais maluca de todas.

Sinopse: 13 anos depos do primeiro filme, anos contados durante a série de TV, Rui e Vani continuam noivos e seus relacionamento começa a esfriar. Para apimentar o relacionamento e tentar reacender a chama do sexo eles decidem experimentar um ménage-à-trois e é ai que começa a história.

O filme: Adorava a série de TV e me diverti muito com o primeiro filme, o segundo não é diferente, no entanto se você viu o trailer do viu já viu tudo...as melhores piadas estão lá.
É um filme "normal", bem diferente do primeiro, em que o humor era menos escrachado e mais distante da série de TV, esse segundo parece um episódio mais longo e por isso com algumas situações engraçadas e diálogos mais longos.
O maior defeito do filme foi exatamente o que citei logo no começo: entregar as melhores cenas no trailer, e o pior é repetir as mesmas piadas durante o filme, o que acaba tornando cansativo em alguns momentos, principalmente em relação ao personagem do Daniel Dantas, alguém de quem eles não lembram o nome, a da preguiça é terrível de sem graça.
As atuações de Luiz Fernando e Fernanda Torres continuam no mesmo nível do seriado e o que chama atenção mesmo são as participações especiais que trazem ótimos momentos ao filme, principalmente a personagem da Cláudia Raia.

A trilha sonora não tem nada de chamativo, tem uma versão de Maluco Beleza cantada pela atriz Fernanda Torres, que aliás, tem uma bela voz.

Nota: 6,5
Recomendação: Não tendo nada melhor para ver é uma boa opção.
Até mais!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Clássicos de sessão da tarde: Darkman - Vingança sem rosto

Boa noite!

Mês passado comecei essa área aqui do blog...e a idéia é ser uma crítica por mês. A de agosto demorou, mas enfim chegou, e seguindo a resenha anterior de um filme do Sam Raimi, decidi pegar mais um dele.

Sinopse: Liam Neeson interpreta o Dr. Peyton, um cientista que está desenvolvendo um tipo de "pele artificial" e namora uma mulher chamada Julie (Frances McDormand) que trabalha em algo que não é muito bem explicado...mas enfim, seu chefe pretende construir um grande conglomerado de edificios e a Julie tem alguns documentos que comprovam que ele pagou propina para chegar a seus objetivos...os tais documentos estavam no laboratório do Dr. Peyton e quando os capangas chegam lá para pega-los eles destroem seu laboratório e depois o explodem. Desfigurado e submetido a um procedimento médico experimental que "desliga" os nervos de seu corpo, o que faz com que ele não sinta dor e tenha uma força descomunal, o Dr. Peyton busca por vingança e se torna: DARKMAN!

O filme: Lembro de ver esse filme quando criança e de brincar de Darkman...era um dos meus filmes de super herói favoritos na época e assistindo ao filme hoje vi que ele não perde nada em qualidade de roteiro para os filmes atuais.

O roteiro tem uma preocupação em mostrar os relacionamentos e as motivações dos personagens centrais antes de começar com toda a ação (Diferente de Batman do Burton por exemplo que já começa pelo meio da história...). Uma das melhores cenas é logo a do inicio que mostra como funciona a mente do vilão do filme e explica que já existe a muito tempo e que não "surgiu do nada" apenas para servir de antagonista.

A trilha sonora é lembra bastante a de filmes como Homem Aranha e Batman, exatamente por ser composta pelo mesmo Danny Elfman, que não é exatamente um poço de criatividade, apesar de ter feito um excelente trabalho em A Fantástica Fábrica de chocolates (Burton novamente...).

A atuação do Liam Neeson é feita com a mesma qualidade que o ator sempre coloca em seus personagens. Frances e o restante do elenco não tem nada demais, até mesmo por serem personagens mais comuns...

A direção do Sam Raimi é carregada de seus maneirismos de sempre, presente até em seus filmes atuais. Os vários closes, gritos descontrolados, os créditos iniciais com vários efeitos especiais (Os de Darkman são bem simples na verdade...mas pra época não sei se eram considerados assim) e as imagens nojentas também estão lá: O rosto exageradamente desfigurado, os closes na pele sendo queimada e ou derretida ou se desfazendo...

E o final ainda tem uma participação efetiva de Bruce Campbell, o mesmo ator de Evil Dead.

Um bom filme facilmente encontrado nos bandejões de R$12,90 das lojas americanas...







Até mais!

sábado, 22 de agosto de 2009

Arrasta-me de volta ao passado...

Boa noite!

Essa semana fui conferir o novo filme de Sam Raimi: Arrasta-me pro inferno.

Sinopse: A história é sobre uma gerente de banco que quer crescer em sua carreira e para mostrar ao seu chefe que é capaz de tomar decisões dificeis no trabalho ela decide negar um empréstimo a uma senhora idosa, esta ao sentir-se humilhada lança uma maldição sobre a gerente e em três dias um demônio chamado Lâmia virá buscar sua alma e leva-la para o inferno.

O filme: Sou um admirador do trabalho do Sam Raimi, gosto muito dos três A morte do demônio (principalmente a terceira parte), Dom da premonição também é muito bom, sem contar os filmes do Aranha (excluindo a terceira parte que é terrível de doer...) e depois de sair do filme com a minha amiga falando mal do filme sem parar e eu tentando defender, fiquei me perguntando se o filme era realmente ruim e eu estava cego por gostar do diretor.

Desde o começo do filme você percebe o estilo de direção de Sam Raimi, os closes, os muitos gritos e os exageros. A trilha sonora caiu como uma luva para o filme ajudando a causar o clima de suspense nos momentos certos. Os efeitos são uma mista dos de antigamente ao CGI de hoje em dia, o que torna o filme mais uma homenagem aos filmes de terror que Raimi realizou no passado, o interessante disso foi mostrar que os mesmos truques que funcionavam antigamente ainda funcionam muito bem hoje em dia!
Todas as nojeiras de sempre estão lá: Os vômitos, os rostos em decomposição e mais vômitos e muito sangue e acabei percebem também que alguns desses "truques para assustar" tem efeito contrário, pois causam risadas, algumas cenas realmente foram feitas com esse objetivo, o que aproxima muito o filme do terror trash.

A atuação de Alison Lohman convence e a sua carinha angelical e a sua "suposta não culpa" faz com que a platéia sinta um misto de pena e raiva da personagem, mas o grande destaque vai mesmoa para a atriz Lorna Raver que interpreta a cigana, essa vai assombrar os pesadelos de muitos.

O roteiro é bem simples e não provoca nenhuma surpresa em nenhum momento do filme...para mim que trabalha como gerente em banco fica a mensagem: Nunca negar empréstimos a senhoras idosas cegas de um olho...

Nota: 7
Recomendação: Como terror funciona...pelo menos me assustei várias vezes. Como comédia também funciona (A cena do gatinho, gatinho é hilária...), mas acho que é um bom filme para se ver em casa numa noite fria de baixo das cobertas...
Até a próxima...

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Gentleman Broncos e Onde Vivem os Monstros

Boa noite!

Hoje postei dois trailers de filmes que chamaram a minha atenção.
Abaixo está o trailer do novo filme do diretor Jared Hess (Napoleon Dynamite e Nacho Libre), Gentlemen Bronco. O Trailer é hilário!

A História é sobre um estudante que descobre que um livro escrito por ele foi copiado por um famoso escritor de ficção cientifica.O Elenco conta com Michael Angarano, Ronald Chevalier, Jemaine Clement e Sam Rockwell. O filme sai lá fora em 30 de outubro, aqui ainda não tem previsão!



Para quem gostou eu recomendo assistir Napoleon Dynamite...

O segundo trailer é do filme Onde Vivem os Monstros (Where the Wild Things Are), de Spike Jonze, baseado no livro infantil de Maurice Sendak. Desde que vi o primeiro teaser já fiquei louco para ver esse filme, é um dos que eu mais espero pra ver. Estréia em 01/01/10 no Brasil.
Abaixo o trailer final legendado:

Até mais!

domingo, 9 de agosto de 2009

Destruindo a Terra no fim de semana...

Boa noite!

Este fim de semana decidi me dedicar a destruição do nosso planeta...Assisti "O dia em que a Terra parou" e "Presságio".

O dia em que a Terra parou:

Sinopse: Uma esfera gigante pousa no meio do Central Park em Nova York (Os Estados Unidos são um tipo de imã para pousos de alienigenas hostis) e de dentro dela sai um ser extra-terrestre chamado Klatus (Keanu Reeves) com o objetivo de anunciar a destruição do nosso querido planeta.

O filme: Fiquei bastante surpreendido, sempre li e escutei péssimas coisas sobre o filme e no entanto eu até gostei, não é o melhor filme do mundo, contudo, serve como um bom divertimento. A atuação de Keanu Reeves continua a mesma e caiu perfeita para um extra-terrestre, já que teoricamente ele é incapaz de sentir como um ser humano. Os efeitos especiais são muito bons. De resto não tem nada de surpreendente.

Nota: 7
Recomendação: Ótimo programa para um fim de semana que você não tenha nada para fazer e os melhores filmes já foram locados.


Presságio:

Sinopse: Em 1959 uma escola enterra uma capsula do tempo e uma das alunas que sofre alucinações coloca uma carta com uma série de números la dentro. 50 anos depois um garoto chamado Caleb recebe a carta da menina após a capsula ser reaberta, seu pai descobre que a série de números na verdade tem um significado: Eles mostram a data, o local e o número de mortos dos maiores acidentes dos últimos 50 anos. Começa então uma corrida para tentar impedir um evento de proporções catastróficas.

O filme: Nicolas Cage é um ator curioso, ele consegue fazer excelentes filmes, "O sol de cada manhã", filmes divertidos, "A lenda do tesouro perdido" e grandes bombas como "Motoqueiro Fantasma", "Sacrificio" e este filme.

Presságio começa bem, a cena inicial com a garota escrevendo a carta com os números é perturbadora e o restante do filme até segue uma boa linha...mas quando chega no fim do filme ele se perde em meio a uma infinidade de genêros diferentes e você já não sabe mais que tipo de filme está vendo.

A atuação do Nicolas Cage está entre as piores que ele já fez (Eu achava que nunca veria nada pior do que Motoqueiro...), o restante do elenco também não ajuda em nada. A trilha sonora é bem previsivel.

Nota: 3
Recomendação: Se todos os filmes bons estiverem locados e nem "O dia em que a Terra Parou" estiver por lá, alugue um filme que você já tenha visto e deixe pra ver esse quando passar na TV...

Se o mundo não acabar...até a próxima!

Trailer "Um Olhar do Paraíso - The lovely Bones - legendado

Boa noite!

Desde que assisti King Kong estou aguardando o novo filme de Peter Jackson e após muita espera eis que surge o trailer de Um olhar do Paraíso (The Lovely Bones). Confira abaixo o belissímo trailer legendado:

Até mais!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Trailer A serious Man

Boa noite!
Segue abaixo o trailer da nova comédia dos irmãos Ethan e Joel Coen:

O trailer é simplesmente hilário, e promete uma nova comédia onde nada é o que você espera, ao estilo de Fargo e Queime depois de ler, outros dois excelentes filmes dos irmãos Coen.
Michael Stuhlbarg e Richard Kind viverão respectivamente Larry Gopnik e seu irmão. Ambientada em 1967, a história acompanha Gopnik, um professor do meio-oeste dos EUA que está prestes a perder a esposa, entre outros problemas. Para piorar, seu irmão imprestável insiste em morar com Larry.
Joel e Ethan Coen assinaram o roteiro e dividem a produção e a direção. A Focus Features lança A Serious Man nos EUA em 9 de outubro. No Brasil, a Universal traz o filme em 4 de dezembro.
Contagem regressiva...
Até mais!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Campanha: PIRATARIA SÓ NO CINEMA!

Boa noite!

Essa semana quando voltava para casa, percebi que duas video locadoras aqui perto fecharam suas portas e adivinhem o que tinha muito próximo a cada uma delas? Uma barraca de DVDs piratas.

Fiquei extremamente chateado em ver locais que eu frequentei tanto, de onde consegui muito pôster usado de filme...onde comprei VHS de vários filmes. Conversei também com um amigo dono de locadora sobre como andavam os negócios e a resposta não era diferente do que eu imaginava "A concorrência é desleal...".
Por esse motivo decidi lançar uma campanha aqui no blog:

PIRATARIA SÓ NO CINEMA! DVD SÓ ORIGINAL!

Veja o que a pirataria causa:

- Desemprego;
- Sonega impostos;
- Prejudica a economia nacional;
- Rouba idéias e invenções;
- Causa a concorrência desleal;
- Colabora com o crime organizado.

Seja consciente e não compre DVDs piratas, alías, nada que não seja original!

Convido a todos os meus amigos blogueiros a participarem da campanha colocando um dos banners acima em seus blogs...ou criem um também, o importante é repassar a mensagem! Conto com vocês!

Alguns links interessantes:

Abraços

domingo, 26 de julho de 2009

A proposta: Assistir A Era do Gelo 3 em 3D

Boa noite.

Estou com dois filmes em atraso para comentar aqui: A Proposta e A era do Gelo...o primeiro eu vi no mesmo dia que Harry Potter (Como a sessão só começava a 00:01 precisava fazer algo para passar o tempo) e o segundo vi uns dias atrás...não lembro exatamente quando. Mas vamos aos comentários.

A proposta:

Sinopse: Sandra Bullock interpreta uma imigrante canadense editora chefe em uma importante editora de livros e tem como assistente Ryan Reynolds (Futuro Lanterna verde inclusive...). A personagem de Bullock é uma mulher no estilo da personagem interpretada por Meryl Streep em O diabo veste prada, ou seja, extremamente desagradável e exigente, principalmente com seu assistente. A história realmente começa quando o governo americano nega o visto de permanência para Bullock e então ela tem a idéia de se casar com seu assistente para conseguir o visto, ameaçando-o para conseguir isso. Os dois então fazem uma viagem para ela conhecer seus pais e conseguirem provar ao agente do goverso de que não se trata de uma mentira.

O filme: Típica comédia romântica: Os dois se odeiam, percebem que se amam, brigam e não ficam juntos para no último momento declarem o amor um pelo outro e viverem felizes para sempre.
O filme não acrecenta nenhuma novidade ao genêro e novamente vemos Sandra Bullock como em todos os seus filmes, por mais diferentes que sejam os personagens ela sempre acaba recorrendo aos mesmos truques para fazer a platéia rir. Ryan também não apresenta nada de diferente, espero que ao interpretar o Lanterna Verde ele consiga interpretar algo que não seja o mesmo que interpretou em todos os seus outros filmes.
Ok, o filme obviamente tem muitas cenas engraçadas e da para rir e se divertir muito, principalmente com um personagem que é tipo mil e uma utilidades da cidade, desde garçom, passando por atendente de loja, gogo boy e padre...

Nota: 6
Recomendação: Não sei se o filme ainda esta em cartaz...se não tiver nada de interessante pode ver sem medo, vai conseguir ao menos rir.

A era do Gelo 3 - 3D

Sinopse: Continuação da animação de sucesso. Neste acompanhamos o casal de Mamutes a espera de seu primeiro filhote, a preguiça Sid debatendo consigo mesmo sobre o fato de quere ser mãe (!?) e o Tigre dentes-de-sabre Diego decidindo que deve viver sozinho como um caçador, além é claro do esquilo Scratch e a sua eterna caçada, agora concorrendo com uma esperta esquilo femêa.

O filme: Adorei o primeiro, me diverti um pouco no segundo e ainda menos no terceiro. Apesar das tentativas de renovar as piadas, não vi muita graça.
Nunca tinha assistido um filme em 3D e fiquei um tanto quanto decepcionado, pelas propagandas e pelo que lia a respeito achava que realmente as imagens "pulavam" aos olhos, mas não é o caso, ao menos não sai com a mesma dor de cabeça que saia quando via os antigos filmes em 3D com óculos com um lado vermelho e o outro azul...

O filme tem seus bons momentos, principalmente com a preguiça. O esquilo, que antigamente tinha as melhores cenas, perdeu um pouco de sua graça, mesmo com a personagem com quem divide seus pequenos momentos.

Não li nada sobre um possível quarto filme, mas acho que a história já deu o que tinha que dar (como Shrek, que vai para seu quarto filme), acredito que existem outras ótimas animações que merecem uma continuação...vamos esperar.

Nota: 6
Recomendação: Tente ao menos ver em 3D, mas não espero muito do filme, principalmente se gostou dos anteriores, dou a mesma recomendação de A proposta, não tendo nada melhor pode assistir.
Até a próxima!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

CEL.U.CINE - Festival de Micrometragens

Bom dia!

Acontece até o dia 27/07 as inscrições para a terceira etapa do festival CEL.U.CINE, com o tema "DE arrepiar".

Sobre o festival:
O Cel.U.Cine incentiva a produção, dentro do formato de micrometragem, de peças de até 3 minutos, filmadas em celular, câmeras digitais ou mini-DV.O festival é estruturado em edições parciais. Em cada edição, há uma temática para os filmes.
Em seguida, são abertas as inscrições.Através de um cronograma de festivais e mostras selecionadas durante o ano de 2009, serão escolhidos 05 (cinco) produções semifinalistas. Elas concorrerão à premiação final, seguidas de uma grande final no Festival Internacional de Cinema do Rio.

O Cel.U.Cine quer oferecer a qualquer pessoa a oportunidade e o estímulo para se expressar. A iniciativa também busca consolidar a potencialidade do cinema e o alcance das novas mídias de comunicação relacionadas com a sétima arte.Os vencedores receberão prêmios de 10 mil, 7 mil e 5 mil reais.

Acessem o site para mais informações: www.celucine.com.br, além de informações sobre o festival tem também os videos já inscritos e um blog com dicas de como se trabalhar com cinema.

Acredito que assim como eu, muitos tem vontade de trabalhar com cinema...então ai vai a dica para um começo!

Aproveito para mostrar aqui um curta que fiz com meu sobrinho e meu irmão uns tempos atrás...




Até mais e boa sorte para todos!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Nem bom, nem ruim...apenas mediano.

Boa noite!
Sou leitor de Harry Potter desde muito antes do primeiro filme estrear e tenho um grande problema em saber separar livro de filme. Sei que é tudo uma adaptação do livro e que seria impossível condensar toda a história em apenas 2h30 e sempre que vou assistir a um novo filme vou com o mesmo pensamento "Esqueça o livro, curta o filme", mas é muito dificil. Vamos a critica deste novo:

Sinopse: Neste filme acompanhos Harry descobrindo um pouco mais sobre seu grande inimigo Voldemort e quais as terriveis magias que ele fez para impedir a sua morte, além disso vemos o amadurecimento do relacionamento entre os três personagens em suas vidas amorosas.

O filme: Ontem (ou hoje dependendo do ponto de vista, já que peguei a sessão da 00:01) fui ver o novo filme, Harry Potter e o Enigma do principe e eis o que achei: É bom filme, divertido, engraçado, não é o melhor e nem o pior da série, apenas mediano.

Obviamente, muito do livro foi cortado, mas o que ficou conseguiu contar bem a história e pequenos fatos que passam despercebidos neste filme, mas que são muito importantes para o(s) próximo(s). Apesar dos cortes, o roteiro incluiu novas passagens, que ajudaram a tornar o filme um pouco mais engraçado (!?) O aprofundamento dado nas relações amorosas dos personagens foi excelente e conseguiu criar cenas cômicas e mais próximas da realidade juvenil, algo que J.K. Rowling não conseguiu dar em seus livros. As cenas de ação são poucas e eficientes e os efeitos especiais estão no mesmo nivel dos outros filmes, ou seja, excelentes, no entanto a cena inclusa do ataque A Toca (Casa da familia Weasley) foi completamente desnecessária e em nada ajudou na história.

Notei uma grande diferença na fotografia desse filme para os outros, não é tão sombrio quanto o terceiro, mas deixa uma sensação de que algo ruim esté sempre rondando, deixando algumas cenas fora de foco e com cores mais condensadas.

O elenco deu um grande salto, o que mais me decepcionou foi exatamente o protagonista que todos tanto elogiam, me pareceu que ele apertou um botão de piloto automático e não acrecentou nada de novo ao personagem, diferente de seus amigos Emma Watson e Rupert Grint. Alan Rickman (Snape) e Michael Ganbom (Dumbledore) ganharam um pouco mais de espaço e conseguiram mostrar porque são considerados grandes atores, outro que ganhou espaço foi Tom Felton (Draco Malfoy) e soube aproveitar bem seu espaço provando também ser um bom ator. Jim Broadment (Horacio Slughorne) foi a novidade do filme, também se saiu bem e mostou um personagem fiel ao esperito do filme. Senti falta de Ralph Fiennes (Voldemort), outro excelente ator, apesar de seu personagem ser sempre citado.

A trilha sonora, assim como Daniel Radcliff, não apresenta grandes novidades, apenas um pouco de mais do mesmo dos outros filmes.

O desfecho do filme que guarda grandes surpresas foi feito da forma mais incorreta possível, achei que (apesar de já saber o que aconteceria) choraria até não poder mais (novamente um personagem morre), no entanto aparentemente o diretor quis poupar o público e a cena ficou fraca e nem um pouco emocionante e ao contrário dos outros filmes, o final desde filme é bem mais aberto, o que vai tornar ainda mais aungustiante a espera pelos próximos filmes (o último, As reliquias da morte, será dividido em duas partes)

Nota: 7,5
Recomendação: Se você é fã dos livros tente, por mais dificil que seja, separar o livro do filme. Se você nunca leu os livros, vá sem medo, um bom entretenimento o aguarda.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Selton Mello em dose dupla

Boa noite,

Ontem fiz uma maratona "Selton Mello" no cinema, um dos melhores atores de cinema na atualidade e sinônimo de bons filmes e boas bilheterias. Os dois filmes que eu vi são os recentes Jean Charles e A Mulher invisível.

Jean Charles:

Sinopse: O filme baseado em fatos reais narra a história de um eletricista brasileiro que foi trabalhar em Londres esperando conseguir dinheiro para ajudar a familia. Jean é o tipico brasileiro que arruma um "jeitinho" para tudo e acaba ajudando a outros conterrâneos a entrarem ilegalmente no país ou conseguirem vistos definitivos. Como todos sabem o fim da história é tragico, ele é assassinado pela policia inglesa ao ser confundido com um terrorista.

O filme: Infelizmente tenho que me corrigir ao dizer que Selton Mello é sinônimo de bons filmes. Jean Charles sofre muito por contar a história de um personagem cujo o ponto alto de sua história foi exatamente a sua morte, não existem fatos relevantes e ou interessantes que sustentem a história até o seu desfecho. Percebi durante o filme vários momentos em que as imagens não acompanham ninguém, apenas paisagens, o que da a impressão de que foram colocadas ali apenas para aumentar a metragem do filme.

A atuação de Selton Mello é ótima como sempre, mas é o único no filme, todos os outros atores deixaram muito a desejar, principalmente a Vanessa Giácomo, para completar foram inclusas a participação de diversas pessoas que conviveram com Jean Charles, ótima idéia no papel, péssima nas telas, nem mesmo esses que por terem vivido realemente tudo conseguem emocionar a platéia.

Enfim, esperava ao menos me emocionar com o filme, mas a história em si é tão arrastada e lenta que não consegui me envolver com o personagem para sentir tristeza ou revolta, ficou apenas a sensação de que o filme poderia ter sido muito mais do que foi.

Nota: 5.0
Recomendação: Espere sair em DVD...

A Mulher invisível

Sinopse: O filme conta a história de Pedro (Selton Mello) que depois de ser trocado por um alemão pela esposa entra em profunda depressão. Isolado do mundo e trancao em seu apartamento ele conhece a doce Amanda (Luana Piovani) uma mulher linda que o encoraja a sair do apartamente e voltar a viver a sua vida. Aos poucos Pedro descobre que ela é a mulher da sua vida, é perfeita, tão perfeita que seus amigos começam a suspeitar que ela exista...

O filme: Vou começar comentando a atuação de Selton Mello...ela é, como posso dizer? Excelente? Ok...acho que sou fã dele, ele é realemente um ótimo ator. Assisti esse filme 10 minutos depois de sair da sessão de Jean Charles e em nenhum momento pareceu que eu estava vendo o mesmo ator, ele conseguiu diferenciar muito bem os dois personagens. Luana Piovani me surpreendeu, desde os tempos de "Sandalias da humildade" que eu não vou muito com ela...mas ela é uma ótima atriz também.
O roteiro é muito bem escrito e o filnal, apesar de ser óbvio como qualquer comédia romântica, demora para entregar o resultado final e da algumas voltas, deixando aquela sensação de que não vai acontecer o que você espera desde o inicio do filme, além de ser cômico as situações do personagem central, a história conseguiu introduzir diversos coadjuvantes com momentos tão engraçados quanto os de Selton Mello interpretando consigo mesmo. A trilha sonora é um presente a parte, com vários clássicos do rock.

Nota: 9.0
Recomendação: Veja no cinema, compre o DVD e assista quando passar na TV.

Até mais!

100% intradutível!

Boa noite!

Fiquei sumido um tempo mas espero poder compensar logo...
Primeiro gostaria de compartilhar mais um selo que recebi, o "100% intradutível", que é dedicado aos blogs "cuja originalidade não se pode copiar ou traduzir", o selo me foi passado pelo amigo Dewonny do blog Cine Dewonny. Gostaria de agradecer o selo, fico muito honrado em saber que blogs que acredito terem um excelente qualidade frequentem o blog!

Como o selo do blog de ouro, devo repassar este selo a outros blogs que eu acredite se encaixarem em seu perfil, neste caso são seis, repasso aos seguintes blogs:

- Blog da Vandinha por Natalia
-
Publicando por Airton
-
Cineroad por Filipe Assis
-
Filmes.cine por Michely
- Cinema Paradiso por Cris, Gilberto e Regina
- Apaixonada por cinema por Mayara Bastos

É isso galera! Obrigado pelas visitas e pelos comentários!

Abraços

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Clássicos da Sessão da tarde...

Boa noite...

Desde que montei o blog tive em mente falar sobre aqueles filmes que passavam sem parar na sessão da tarde durante a minha infância, nos anos 90. Lógico, existem vários, espero apenas conseguir me lembrar de todos eles. Decidi dividir essa sessão dos clássicos em vários posts para poder comentar bem cada filme. O primeiro escolhido foi: Deu a louca nos monstros. O titulo já não começa bem, o titulo original é Monster Squad, o filme foi lançado em 1987, dirigido por Dekker Fred.

Sinopse: Se bem me lembro o filme junta todos os monstros famosos da universal num só filme: Drácula e suas esposas, Frankstein, Lobisomen, Múmia e tem até um tipo de home lagarto. Todos esses monstros são revividos pelo Drácula que tem algum tipo de plano de dominação mundial, que não me lembro bem, envolvendo algum tipo de amuleto, que também não lembro pra que serve...enfim, eis que surge um grupo de garotos que formam o Esquadrão monstro para atrapalar os planos do malévolo Conde Drácula.

O filme é excelente, muito divertido e com bastante ação, uma espécie de Goonies dos monstros, os mesmos esteriotipos de personagens estão lá: O gordinho atrapalhado, o CDF, o líder da turma, o garoto popular da escola e a menina mais bonita da escola que todos querem namorar. Os efeitos especiais também foram caprichados, a transformação do lobisomem é perfeita!

Assim como Goonies o filme também tem seus momentos memoráveis, como a cena em que o garoto chuta o saco do lobisomen e bestificado lança a frase clássica: "Lobisomem tem saco!".

Quando mostrei ao meu irmão o trailer no Youtube ele me fez lembrar algo: eu chorei nesse filme quando era criança...foi bem no finalzinho. Para aqueles que assistiram devem se lembrar que o personagem do Frankstein fica amigo das crianças, mas no final ele vai embora para um mundo paralelo junto com os outros monstros (O portal é aberto pelo tal amuleto...acho que o Drácula queria o amuleto para abrir o portal e trazer mais monstros para o nosso mundo...um negócio assim), e a menininha que é irmã do personagem principal pede para que ele fique e ele vai embora...emocionante, chorei...

Gostaria de ter assistido novamente o filme para fazer uma crítica melhor, mas infelizmente não existe uma versão nacional do DVD, apenas uma edição importada, que por acaso foi lançada ano passado para comemorar os 20 anos do filme, e ela é dupla e recheada de extras, uma pena não ter chegado por aqui.

Ficamos então apenas então com a saúdade e a esperança de ver uma reprise perdida pelas madrugadas da TV, ou quem sabe, com o lançamento do DVD aqui no Brasil (Nada de baixar da net heim pessoal!)
Pra matar, ou aumentar, a saúdade fica ai um clipe que encontrei no Youtube para a comemoração do 20º aniversário:





Até a próxima!

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Novo Trailer de Inglorious Basterds *atualizado*

Boa noite!
Ontem eu tinha postado o 2º trailer de Bastardos Inglórios, filme de 2º Guerra do diretor Quentin Tarantino e hoje de manhã encontrei um novo produzido para o mercado Francês, segue abaixo:



Não vejo a hora de ver! A estréia prevista para o filme aqui no Brasil é 23 de outubro...espero que não se repitam os atrasos que aconteceram com Kill Bill, fora A prova de Morte que até hoje não deu as caras por aqui nem em DVD...
Abraços

terça-feira, 30 de junho de 2009

Blog de Ouro...

Boa noite!

Hoje foi um dia muito feliz...ao entrar nos blogs que eu visito li uma noticia que o Blog Cinema Paradiso que é mantido pelos blogueiros Regina, Cris, e Gilberto recebeu o selo Blog de Ouro, um reconhecimento ao excelente trabalho que eles fazem no blog!

E a maior surpresa? Eles repassaram o selo para o meu blog!
Pessoal, muito obrigado por terem visitado o meu blog e terem achado ele merecedor do selo! Espero continuar postando noticias interessantes para todos nós, cinéfilos!
E aqui está o selo que recebi:
Gostaria de repassar o selo aos seguintes amigos:
- Blog da Vandinha por Natalia
- Publicando por Airton
- Cineroad por Filipe Assis
- Filmes.cine por Michely
Regras p/quem recebe indicação:
1) Exibir a imagem do selo;
2) Postar o link do blog que te indicou;
3) Indicar 4 blogs de sua preferência;
4) Avisar os seus indicados;
5) Publicar as regras;
6) Conferir se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.

Até mais!