domingo, 15 de novembro de 2009

Que seja eterno enquanto dure este amor...

Boa tarde!


Não sou fã de comédias românticas...a falta de originalidade me desmotiva a assistir no cinema. Claro, sempre existem ótimas excessões, como "O Brilho Eterno de uma mente sem Lembranças" e boas como "Separados pelo casamento". Ontem assisti (500) dias com ela...
Sinopse: Quando Tom(Joseph Gordon-Levitt), azarado escritor de cartões comemorativos e românticos sem esperanças, fica sem rumo depois de levar um fora da namorada Summer (Zooey Deschanel), ele volta a vários momentos dos 500 dias que passaram juntos para tentar entender o que deu errado. Suas reflexões acabam levando-o a redescobrir suas verdadeiras paixões na vida.

O filme: Como disse, não sou muito fã de comédia romântica, mas o trailer e Zooey Deschanel me convenceram a ver este e tenho que assumir: Sai extremamente surpreendido com o que vi.

É uma belissíma história de amor, mostrando todos os passos que existem no relacionamento, desde quanto os dois se conhecem, passando pelo medo de se declarar, o amor em si e o (quem sabe) final do romance...ok isso existe em qualquer comédia romântica que exista e é ai que entra a originalidade do roteiro aliada com a edição do filme.
O roteiro soube juntar bons momentos divertidos e dramáticos e ajudou a edição a fugir dos maiores clichês das comédias românticas, entregando um final diferente e também uma ótima mensagem aqueles que sofrem com as desilusões do amor.
A edição mostra o relacionamento dos dois em uma ordem não linear, indo e voltando no tempo mostrando que algo que foi motivo de risadas e felicidades para eles no dia 30 por exemplo, não surtiria o mesmo efeito no dia 150.

O casal de protagonistas tem uma ótima quimica e conseguem fazer o espectador se envolver com a história. Zooey, apesar de adora-la, não é uma atriz excepcional, ela é básica e exatamente por isso chama atenção. Já Joseph Gordon, que me lembro de ter visto pelo útlima vez em "10 coisas que eu odeio em você" (outra boa comédia romântica), mostrou que cresceu tanto no físico como no talento (a cena do musical é hilária!).
A trilha sonora é um atrativo a parte com a presença da banda The Smiths, Feist, Regina Spektor, The Pixies e até Patrick Swayze!
Marc Webb, vindo do mercado de videoclipes, conseguiu estrear no cinema com o pé direito, entregando uma obra simples e emotiva que ensina a aproveitar o amor enquanto ele durar e estar preparado para recebe-lo de braços abertos quando aparecer novamente.
Nota: 8,5
Recomendação: Apenas assista e sinta o filme, deixe ele mexer com você.

15 comentários:

Bruno Soares disse...

Eu achei bem fofo (até por ser fã dos Smiths hehe), mas não acho que seja um ENCONTROS E DESENCONTROS ou ainda algo do nível de um AMANTES do James Gray.

Luis Galvão disse...

Sem dúvidas que é o mais 'cute' do ano, e junto com sua ótima trilha sonora, Webb nos dá essa obra maravilhosa

Marcos Ribeiro disse...

Bruno: Não sei se colocaria Encontros e desencontros no mesmo gênero de Comédia Romântica que esta (500) dias com ela...pra mim são filmes diferentes, apesar de ambos falarem de amor...ainda não vi Amantes, mas acho que seja mais puxado para o drama pelo que li a respeito...

Luis: Acabei de visitar o seu blog...muito bom! Realmente a trilha sonora é otima e Marc Webb conseguiu uma boa estréia no cinema.

Bárbara disse...

Oi Marcos!
Desculpe pela ausencia aqui no seu blog,eu realmente sinto muito mas é que neste fim de ano eu estou realmente sem tempo,agora a pouco foi que vi o seu comentário em um post que eu fiz sobre o livro a revolução dos bichos de george orwell,fiquei feliz com o seu comentário e passei aqui para agradecer,vou aproveitar para ler os posts que eu perdi enquanto não estive por aqui!
Beijooooooooooooos!

Bárbara disse...

Agora que vi que o visual do blog mudou,nossa como eu sou uma seguidora relapsa!Ficou lindo o blog!Passo aqui sempre que der!
Beijos!

Marcos Ribeiro disse...

Oi Barbara! Relapsa nada...agradeço a visita! E leia 1984 do George Orwell, você vai gostar!

Marcelo Augusto Cetreus disse...

Marcos!

Adorei a sua resenha, a achei completa e pontual.
500 dias com ela é sem duvida um filme-simpatia do ano.

A maestria jovial e ritmica de Webb tocou no ponto certo das comédias romanticas, não é ?

Passarei mais vezes aqui, tem muita coisa boa aqui.

Abraços.
Se der, passe no Cinemótica ;P

Marcos Ribeiro disse...

Oi Marcelo...já visitei seu blog tb, seja bem vindo ao epipocando!
Espero te ver por aqui mais vezes!

Abraços

→ Cleber Eldridge disse...

E todos continuam a falar muito bem do mesmo!

Cristiano Contreiras disse...

Todos os blogueiros falam e postam sobre este filme! Meu Deus, preciso correr e conferir!

mas, tenho certeza que adorarei!

Aryana disse...

Adorei o filme!!! Sem dúvida a melhor comédia romântica do ano! A trilha sonora também é fantásica... Um filme inteligente de humor inteligente...

PArabéns pela crítica.

Marcos Ribeiro disse...

Cleber, não sei se você já viu...mas pode ter certeza que os elogios são verdadeiros!

Cristiano: Corre mesmo, vale a pena..

Aryana: Quando você vai aceitar meu convite de dividir o epipocando comigo??

Jackson disse...

É um filme pelo qual tenho esperado imenso tempo, dado que vai directo para DVD cá em Portugal. É uma pena, aparenta ser das melhores apostas indie do ano!

Abraço

Marcos Ribeiro disse...

Oi Jackson!
É realmente uma pena...mas não deixe de conferir quando chegar em DVD!

Abraços

Dewonny disse...

É o filme cool do ano, cativante e muito bacana, adorei os personagens e as atuações. nota 8.0!
Abs! Diego!